Ainda Bem Que Ficou Desse Lado

Como ser um melhor espectador de televisão na era das séries, da Netflix e da escolha infinita

O que houve de verdadeiramente inovador em séries como Os Sopranos, Mad Men ou Breaking Bad? Porque terá a Netflix imitado a televisão para se substituir a ela? Estará a televisão “clássica” realmente a morrer? E as audiências, o que são afinal e como se medem? São mais importantes nos programas ou nos intervalos? Para que serve um apresentador e porque pede palmas a toda a hora? Como é que nas séries fala sempre um de cada vez e ninguém se interrompe? Porque haverá tantas passadas em hospitais? E, claro, o que justifica a obsessão das telenovelas (e de algumas séries) por salas gigantes, com escadarias que vão dar a quartos, e pequenos-almoços servidos à mesa com todos a intrigarem logo de manhã cedo?

Estas e outras questões sobre Televisão, a sua história, a sua técnica, o impacto que teve e tem na sociedade e nas nossas vidas, são abordadas por Pedro Boucherie Mendes, profissional e profundo conhecedor do género, cuja carreira e visão têm marcado a televisão em Portugal nos últimos 10 anos. Atual diretor de Planeamento Estratégico na SIC e diretor da SIC Radical, dirigiu os canais temáticos da mesma estação entre 2007 e 2018, sendo responsável por trazer até nós programas como os de Gordon Ramsay, Nigella ou Anthony Bourdain, os talk shows de Ellen, Stephen Colbert ou Jimmy Fallon, apostar em humor nacional com Bruno Aleixo, Rui Sinel de Cordes, Salvador Martinha ou José de Pina, e ainda dar a conhecer fenómenos de entretenimento como MasterChef Australia, The Biggest Loser, Shark Tank ou Pesadelos na Cozinha.

Como é seu apanágio, também neste livro questiona permanentemente o que é afinal isto de se ser espectador de televisão.

Autor: Pedro Boucherie Mendes
Ilustração de capa e de interior: André Carrilho